Autopista Régis Bittencourt libera novo trecho da duplicação da Serra do Cafezal

07 de Agosto de 2014 / 1 Comentários
A- A A+

Concessionária conclui 3 quilômetros de pista nesta sexta-feira, com quatro novos viadutos na região de Miracatu (SP)

São Paulo, 1º de agosto – A Autopistas Régis Bittencourt, empresa do Grupo Arteris, libera ao tráfego hoje 3 quilômetros de duplicação na Serra do Cafezal. O novo trecho compreende dois segmentos no sentido São Paulo entre o km 363 e o km 361,5, e entre o km 349 e o km 347,5, contando com quatro novos viadutos na região de Miracatu (SP).

A Polícia Rodoviária Federal realizará uma operação de comboio do tráfego, para garantir a segurança, juntamente com equipes operacionais da Autopista. Outro trecho de aproximadamente 3,5 quilômetros estão fase final de obras, na pista sentido Curitiba, com a conclusão de mais cinco viadutos e pavimentação da pista nova com previsão de entrega em 60 dias.

A Concessionária seguirá com obras em outros dois segmentos da Serra do Cafezal, em trechos intercalados, no total de sete quilômetros, em ambos os sentidos da rodovia. Atualmente cerca de 1.200 trabalhadores atuam nesta fase das obras, em trechos onde estão em andamento a construção de três túneis previstos no projeto de duplicação.

Túneis

Na altura do km 357 está o túnel de maior extensão projetado para as obras, com aproximadamente 800 metros de comprimento. Outros dois túneis serão implantados no km 360 e no km 361, que juntos somam quase 600 metros. Estas são as obras de maior porte, que irão contribuir diretamente para a melhoria do tráfego e para a segurança na rodovia. Neste trecho, também estão os dois viadutos mais extensos que compõem as obras de duplicação, com 1,2 quilômetros de comprimento.

O planejamento da duplicação assegura que cada segmento que tenha suas obras concluídas seja liberado, de pronto, ao tráfego. “As obras de duplicação são realizadas de forma a não causar perturbação ao tráfego. O projeto de engenharia foi concebido para que todas as atividades fossem desenvolvidas na projeção da própria obra e da lateral da pista existente, o máximo possível”, explica o Diretor Superintendente da Autopista Régis Bittencourt, Eneo Palazzi.

Com a conclusão dos trechos acima citados, a Serra do Cafezal contará com 22 quilômetros de pista nova duplicada, três túneis e 14 viadutos até o final de 2015. O quarto túnel previsto para a duplicação ficará localizado no km 349, próximo ao Posto Graal Japonês. O trecho restante de 8 quilômetros na parte central da Serra, ainda não iniciados, receberá obras na sequência, com contratações por lotes, como tem sido realizado até agora.

Duplicação da Serra do Cafezal

A duplicação da Serra do Cafezal é a obra mais importante do contrato de concessão firmado entre a concessionária e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), pelo fato de o trecho ser o único em pista simples da rodovia. A extensão total da duplicação é de 30 quilômetros, começando no km 336,7 (Juquitiba-SP) e terminando no km 367 (Miracatu-SP) da rodovia Régis Bittencourt. Destes 30 quilômetros, 11 já foram duplicados e estão em operação. São 36 pontes e viadutos e quatro túneis projetados para minimizar o impacto ao meio ambiente. A conclusão total da duplicação da Serra do Cafezal está prevista para fevereiro de 2017.

__________________________________________________________________________

Sobre a Autopista Régis Bittencourt – Concessionária responsável, desde 2008, pelos 402 quilômetros da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116/SP/PR) que liga as cidades de São Paulo (SP) e Curitiba (PR). A Autopista Régis Bittencourt, com sede social localizada na cidade de Registro (SP), local para onde deverão ser encaminhadas todas as comunicações legais, se constitui em pessoa jurídica distinta de Arteris S.A. (sua controladora societária).

Sobre a Arteris – A Arteris, companhia do setor de concessões rodoviárias do Brasil, administra 3.250 quilômetros de vias nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, por meio de suas nove concessionárias: Autovias, Centrovias, Intervias, Vianorte, Autopista Fernão Dias, Autopista Fluminense, Autopista Litoral Sul, Autopista Planalto Sul e Autopista Régis Bittencourt. A Arteris é uma empresa de capital aberto, com ações negociadas no Novo Mercado da Bovespa. É controlada pela Abertis e pela Brookfield. Em 2013, recebeu o Prêmio Socioambiental Chico Mendes, o Passaporte de Responsabilidade Socioambiental Chico Mendes e a concessão do uso do Selo Verde da categoria Ação Socioambiental Responsável – do Instituto Chico Mendes -, pelo Programa Viva Meio Ambiente desenvolvido nos estados onde a empresa está presente. Saiba mais: www.arteris.com.br.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Entrevias. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Entrevias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.