Brasil em 4º no ranking mundial de vendas de veículos, apesar da queda nas vendas

12 de Maio de 2014 / 0 Comentários
A- A A+

Mercado nacional emplacou 774.380 veículos no 1º semestre do ano. China ultrapassa 5 milhões de vendas, seguida por EUA e Japão. 

O Brasil manteve a 4ª posição no ranking mundial de vendas de veículos durante o 1º trimestre de 2014, apesar da queda de 1,7% em relação ao mesmo período de 2013 – no mês de março, no entanto, o país foi apenas o 8º colocado. Os dados são da Jato Dynamics do Brasil, consultoria especializada no setor automotivo.

Nos primeiros três meses do ano, foram 774.380 emplacamentos, ante 787.652 vendas do 1º trimestre de 2013. Em março, o Brasil registrou 228.712 licenciamentos, contra 268.320 de março de 2013 – equivalente a uma queda de 14,8%.

Ainda de acordo com o levantamento da Jato Dynamics, a China manteve a liderança com 5.118.542 emplacamentos no 1º semestre deste ano (alta de 7,8%), seguida por EUA (3.740.731, alta de 1,3%) e Japão (1.822.868, alta de 20,5%). Depois do Brasil, o ranking segue com Grã-Bretanha (768.039), Alemanha (759.018), Índia (758.052), Rússia (602.552), França (537.626), Itália (403.907), Coreia do Sul (372.638), Canadá (358.844), Austrália (259.464), México (251.464) e Espanha (228.817).

Os dados chineses incluem apenas veículos de passeio. Para o restante dos países, os números englobam carros e comerciais leves.

Marcas
Entre as montadoras, a Toyota foi a que mais vendeu no 1º trimestre do ano: 1.477.977, crescimento de 1,73% sobre o 1º trimestre de 2013. Na sequência, vêm Volkswagen (1.270.933), Ford (1.095.485), Chevrolet (984.474), Nissan (951.417), Hyundai (930.688), Honda (537.916), Kia (463.329), Renault (429.032) e Mercedes-Benz (405.204).

A marca que mais cresceu no período foi a Kia, com 15,48%, enquanto a Chevrolet, que registrara declínio de 5,94%, é dona da maior queda.

 

Fonte: G1

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Entrevias. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Entrevias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.