Projeto que facilita a proteção patrimonial a caminhoneiros recebe parecer favorável de Vital do Rêgo

22 de Agosto de 2014 / 0 Comentários
A- A A+
O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) emitiu parecer favorável ao projeto de lei que facilita a proteção de patrimônio para caminhoneiros. O Projeto de Lei do Senado nº 356 de 2012 (PLS 356/2012) assegura aos transportadores de cargas e pessoas o direito de organização em associação, permitindo a criação de fundo cujos recursos sejam destinados à prevenção e reparação de danos causados por acidentes, incêndio e furto. A matéria é de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), e conta com a relatoria de Vital do Rêgo.
 
Em apelo formulado pela Federação Nacional das Associações de Caminhoneiros e Transportadores – FENACAT, a categoria argumenta que o maior problema enfrentado pelos caminhoneiros é a insegurança nas estradas. Furtos e roubos de carga e de caminhões afligiriam as empresas transportadoras, os caminhoneiros autônomos e suas famílias. Para complicar ainda mais a situação, seria cada vez mais difícil fazer um seguro para caminhões. As seguradoras se recusariam a segurar valores impossíveis de serem pagos pelos motoristas autônomos.
 
"O prêmio a ser pago, quando do aceite do seguro, extrapola, na maioria dos casos, a capacidade econômica do caminhoneiro, inviabilizando sua contratação e, por via de consequência, a exploração autônoma da atividade de transporte de cargas", avaliou Vital do Rêgo, defendendo a criação de fundo em associação da categoria.
 
Em seu parecer, Vital acrescenta emendas ressalvando que "grupos restritos de ajuda mútua" não devem ser tratados como seguros, e portanto os serviços de proteção oferecidos pelas associações da FENACAT podem ser prestados independentemente de autorização ou fiscalização das autoridades reguladoras das modalidades de seguros.
 
A matéria se encontra na Comissão de Constituição de Justiça, a qual Vital preside, em caráter terminativo. O projeto deve ser apreciado pela comissão em breve.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Entrevias. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Entrevias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.