Parcerias para o setor de autopeças

Entidades assinam convênios que preveem cursos de qualificação profissional para trabalhadores do setor e fortalecimento de pequenas empresas

Formação / 31 de Março de 2014 / 0 Comentários

Reunião com o setor resultou em acordo de fortalecimento

A- A A+

Entidades do setor de autopeças firmaram convênios recentemente visando ao fortalecimento do setor automotivo. Foram três parcerias: o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Plano Brasil Maior (Pronatec-PBM), o Convênio Arranjo Produtivo Local de Ferramentaria do ABC Paulista e o Acordo de Cooperação Geral MDIC-Sebrae para o Projeto de Encadeamento Produtivo da Cadeia Automotiva.

No primeiro, a intenção é oferecer formação gratuita para trabalhadores. Inicialmente, estarão disponíveis 120 mil vagas em todo o país. Os cursos serão geridos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) junto ao Ministério da Educação. O acordo foi firmado com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) e a Agência de Desenvolvimento Econômico do ABC.

Serão ofertados dois tipos de cursos no Pronatec-PBM, que seguirão a demanda das empresas. O primeiro modelo é o de Formação Inicial ou Continuada (FIC), com carga horária mínima de 160 horas e máximo de 600 horas. O segundo modelo consiste em cursos técnicos de longa duração, equivalentes ao ensino médio, subsequentes ou concomitantes a ele.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, as vagas são destinadas a quem já está no mercado de trabalho e precisa se requalificar e para quem quer entrar no setor de autopeças, mas precisa da formação. O programa permitirá a formação de trabalhadores para ocupação de novas vagas ou a requalificação de trabalhadores em atividade. Todos os cursos serão gratuitos.

Para o Grande ABC, o acordo prevê consultorias para melhorias técnicas e de gestão no setor que fornece autopeças para as montadoras de veículos. Serão aplicados mais de R$ 1 milhão em recursos, com parceria vigente até 2016, envolvendo 25 indústrias de pequeno e médio portes. Serão realizadas consultorias para melhoria na gestão de processos, de produto, testes laboratoriais, normatização, entre outros.

EMPRESAS

Já com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o objetivo é ampliar o número de micro, pequenas e médias empresas no setor automotivo. Isso também será feito a partir de cursos de qualificação com orçamento previsto do próprio Sebrae.

Na primeira fase, o projeto terá a participação de nove montadoras instaladas em sete Estados: Fiat, em Betim; BMW, em Araquari (SC); Ford, em Camaçari (BA); GM, em Gravataí (RS); MAN e Nissan, em Resende (RJ); Peugeot/Citroën, em Porto Real (RJ); Renault, em São José dos Pinhais (PR); e Volkswagen, na Planta do ABC (SP).

Os convênios foram assinados pela secretária de Desenvolvimento da Produção do MDIC, Heloísa Menezes, pelo presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Mauro Borges, pelos presidentes do Sebrae, Luiz Barretto, da Anfavea, Luiz Moan, da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC, Rafael Marques, e do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Butori.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Entrevias. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Entrevias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.